O que ficção e realidade têm em comum?

InovatuAÇÃO apresenta: 1ª edição do Tech Mirror – A vida imita a arte!

O InovatuAÇÃO lança nesta quinta-feira, 25/10, o “Tech Mirror”, uma série de vídeos que se propõe a analisar filmes e séries de ficção científica sob a ótica do impacto das tendências tecnológicas no presente e no futuro próximo.

Clique na imagem abaixo e assista ao vídeo da primeira edição do “Tech Mirror”, que analisa o episódio: “Queda Livre” (Nosedive) da série Black Mirror.

Mas o que a ficção científica tem a dizer à sociedade?

A ficção científica (Sci-Fi) é uma extrapolação da realidade ou uma tentativa de antecipar as tendências que estão por vir. Frequentemente, os temas de Sci-Fi são abordados de forma distópica, projetando um futuro sombrio.

Quem retratou bem essa visão foi o Cyberpunk (de Cyber(netic) + punk), um movimento característico dos anos 1980, e que muitos acreditam ainda influenciar – e muito – as obras do gênero. Cinema, literatura, jogos e quadrinhos usam o Cyberpunk para criar cenários futurísticos e nos remeter a uma atmosfera hiper-realista.

O Cyberpunk, que pode ser considerado um subgênero da ficção científica, tem um olhar pessimista sobre o futuro próximo. Com ideias sobre a natureza humana, tecnologia e suas respectivas combinações que servem de pano de fundo para a crítica social e a respeito das consequências das ações executadas no presente.

Nos anos 1980, a temática de Sci-Fi era embasada em assuntos como a sociedade da informação e globalização, escopos da Terceira Revolução Industrial. No presente, as tendências perpassam por temas como singularidade, poder/privacidade de dados e economia compartilhada.

Atualmente, vivemos a Quarta Revolução Industrial, que é marcada pela convergência de tecnologias digitais, físicas e biológicas, mas também por uma nova relação entre as coisas e o consumo. É um novo formato de economia que preconiza a compra de uma experiência, ao invés da posse de algo. Por exemplo, no caso do carro compartilhado, o que importa é chegar ao local desejado (finalidade) e não o carro em si (meio).

Vê-se que a tecnologia, além do progresso econômico, tem propiciado importantes mudanças sociais e culturais ao longo da história. São inúmeros os exemplos de tecnologias que transformaram profundamente o modo de viver e, até mesmo, foram essenciais para o desenvolvimento de outras tecnologias. Dentre essas, certamente podemos citar a Internet.

A democratização da Internet vem proporcionando um desenvolvimento exponencial e sem precedentes de oportunidades econômicas e progressos científico, cultural e educacional. Além de influenciar diretamente a formação do pensamento contemporâneo, por meio das interações em rede, e de revolucionar os meios de comunicação.

Hoje, filmes e seriados de Sci-Fi, como Black Mirror, vem utilizando temáticas científicas e tecnológicas com um claro objetivo de provocar reflexões acerca das tendências sociais das quais o emprego e uso da tecnologia, nos moldes atuais, resultarão. Quase sempre essas inspirações tecnológicas apontam para cenários típicos de Cyberpunk, com desfechos ora sinistros, outras vezes melancólicos e deprimentes.

A ficção científica, alimenta a curiosidade sobre o futuro, possibilita antecipar tendências e analisa as possibilidades e os medos que acompanham o desenvolvimento da ciência e da tecnologia. O que antes só era visto em quadrinhos, livros e filmes, hoje faz parte da vida cotidiana como smartphones, biometria, veículos autônomos, robôs que fazem tarefas domésticas, clonagem de animais extintos e até mesmo o turismo espacial!

Sabemos que nem sempre a ciência e a tecnologia são usadas para o bem e, com frequência, são desvirtuadas para atividades não previstas. Como mencionado, a tecnologia modifica as relações de consumo. Ela empodera os consumidores à medida em que esses são capazes de interagir em rede e influenciam uns aos outros nas decisões de consumo, bem como no desenho dos produtos que são a eles ofertados.

 


Tech Mirror – Vidas Sintéticas

Como os chatbots e as tecnologias conversacionais podem influenciar a nossa vida… E também a morte.

Confira o segundo episódio da série original Ditec – Gesti, Tech Mirror.

 


Tech Mirror – Experiências Imersivas

No episódio anterior vimos como, graças à tecnologia, a velha frase “até que a morte os separe” pode estar com seus dias contados.

Hoje, falaremos sobre um dos mais populares e profundos episódios da série Black Mirror.

San Junipero conquistou fãs mundo a fora e é por muitos apontado como o melhor episódio de toda a franquia. Mas o que esse episódio tem de tão especial?

Confira no terceiro episódio de Tech Mirror:

 


Tech Mirror – Realidade Simulada

No episódio anterior vimos como a tecnologia poderia nos dar o poder de decidir para onde iríamos em nossa vida póstuma.

Hoje, conheceremos a história do Capitão Robert Daly e como ele utilizou a tecnologia dos clones digitais para mudar a sua própria realidade.

Confira o novo episódio de Tech Mirror: